topo
 
 
Alfredo Sirkis - RJ
Tamanho da Letra:  -A  +A

Velib: uma revolução na mobilidade urbana.
É mais do que um aluguel de bicicletas simplificado. É uma autêntica revolução na mobilidade urbana.

Alfredo Sirkis

Apanhando e depois apreendendo...
Apanhando e depois apreendendo...

O Vélib em ação: [(http://www.youtube.com/watch?v=NdFQCQyv3pE)(VEJA AQUI)]

Conheço sistemas de aluguel de bicicletas com a possibilidade de entrega em outros locais, há muito tempo. Lembro que o primeiro que utilizei foi em Chicago, em 1995. No Rio, já temos um embrionário restrito a orla e numa escala de miniatura, meio para “inglês ver”. O Velib é um caso espetacular de sucesso.

Há postos de estacionamento de bicicletas em toda a cidade. Na média, a cada 300 metros. São 1.450 ao todo. Há cerca de 15 mil bicicletas disponíveis. Vem sofrendo uma taxa considerável de vandalismo, apesar da caução-cartão de crédito de 150 euros. Ficam próximos uns dos outros e perfeitamente integrados nos demais modais de transporte: metrô, trens, ônibus, etc...

Na forma que o Velib funciona a bicicleta é praticamente uma extensão da dinâmica pedestre. O sistema funciona de forma a estimular usos de não mais de meia hora (saem de graça) e se você retiver o “velô” por mais tempo começa a ficar exponencialmente mais caro e, de fato, não há necessidade, os postos de locação automática são tantos que, consideradas as dimensões da cidade, raramente você usará a sua mais de meia hora seguida num trajeto de ida.

O único defeito que encentrei é uma certa dificuldade para o registro inicial, sobretudo para quem não vai tirar uma carteira NAVIGO, intermodal, e pretende ficar pouco tempo. Você tem que acessar o terminal deixar uma caução sobre cartão de crédito de 150 euros, e retirar um passe válido por um dia ou uma semana. É um processo chato de digitação com uma série de campos complicados e desnecessários. Apanhei um dia inteiro e só consegui depois da enésima tentativa. Aparentemente, o terminal recusava meus cartões de crédito depois de eu digitar a senha. Descobri, finalmente, que eu não estava dando o “enter”, que, na verdade, era o “v”, só que não aparecia uma solicitação/instrução para tanto.

Já reclamei com meu amigo Denis Baupin secretário de transportes de Paris, o homem que desenvolveu o Vélib. Detalhe: todo o sistema sai de graça para a prefeitura de Paris. É financiado por uma empresa de propaganda que ganhou o direito a explorar painéis e outros espaços publicitários.

É bom, bonito e...de graça!

Um ponto automático do Velib
A bicicleta popular
















De perto, a tranca eletrônica que prende a bicicleta à base.
Comemorando o aprendizado












Detalhes.
Painel anti-vandalismo.


 
Total: 44   | 1 a 10 |   «   »
19/08/2010 - 13:00
Ecologia Urbana e Poder Local: uma resenha ambientalista.
Alfredo Sirkis - RJ
20/04/2010 - 13:30
Quando as cidades são o Meio Ambiente
Alfredo Sirkis - RJ
07/04/2010 - 16:47
Enchentes, clima e prevenção
Alfredo Sirkis - RJ
18/12/2009 - 05:04
Galeria de fotos de Copenhagen II
Alfredo Sirkis - RJ
18/12/2009 - 04:53
Galeria e fotos de Copenhagen I
Alfredo Sirkis - RJ
04/10/2009 - 11:20
Penso subúrbio carioca, um brain storming para a AP 3.
Alfredo Sirkis - RJ
22/09/2009 - 13:39
A floresta na cidade.
Alfredo Sirkis - RJ
15/09/2009 - 14:47
Educação ambiental reforça debate sobre clima
Alfredo Sirkis - RJ
15/09/2009 - 14:35
Banco Mundial pede urgência nas ações climáticas
Alfredo Sirkis - RJ
11/08/2009 - 21:08
Sirkis fala sobre o Porto Maravilha.
Alfredo Sirkis - RJ